top of page

Como trocar a placa do seu veículo pelo Modelo Mercosul


As conhecidas "Placas Cinzas" foram descontinuadas e substituídas pelo novo modelo Mercosul há algum tempo já. Porém, de maneira geral, pouco se foi falado sobre a tal mudança, e muitas dúvidas ainda pairam entre a população. E a pergunta que não quer calar é: Trocar de placa ficou mais fácil?


Nesse post a Vistoria Brasil 🇧🇷 te explica sem enrolação como trocar de placa em 2023!


Veículo de Passeio com a Placa Mercosul na estrada
Veículo com a Placa Mercosul na estrada

Primeiro, precisamos entender a obrigatoriedade da troca de placa, afinal, esse é um dos grandes questionamentos envolvendo o novo modelo. Trocar para o modelo Mercosul é obrigatório ou eu posso continuar com a minha placa cinza? E a resposta é: depende.


Situações onde a troca de placa é necessária


Tudo depende da situação em que você se encontra. Separamos algumas situações para você entender onde a troca é obrigatória:

  • Você está trocando de carro ou moto e a vistoria apontou que a placa do veículo está ilegível ou trincada? Precisa trocar.

  • Você está transferindo um veículo de outro município? Precisa trocar.

  • Vai mudar a categoria do veículo (ex: aluguel -> particular)? Também precisa trocar.

  • Você perdeu a placa antiga em uma enchente, quebrou em algum acidente ou foi vítima de furto? Advinha? Precisa trocar também.

  • Comprou um carro zero? Bem... Esses daí já saem com o modelo novo no documento.


Situações onde a troca de placa NÃO é necessária


"Certo, mas qual seria a situação em que a troca não é obrigatória?". Você vai dizer. A única situação onde é possível sucatear a placa junto ao veículo, ou seja, não trocar para o novo modelo, seria:

  • Quando o veículo está com a placa cinza (somente lacre amarelo - último modelo de placa cinza) 100% legível e não há troca de município ou categoria no processo de documentação.


De resto, todos os demais modelos, ao passarem por qualquer vistoria, passarão com apontamento de placa e posteriormente haverá a necessidade de fazer a troca.



 

Entre as grandes mudanças que ocorreram nas PIV (placas de identificação veicular) estão: a presença do qr code, a substituição do segundo número por uma letra e a ausência do município de origem do veículo


Para bom entendedor, meia palavra basta...


Podemos dizer então que é um fato que veremos cada vez mais placas Mercosul estampadas nos veículos da nossa frota, até porque convenhamos que não faz muito sentido manter dois padrões distintos de placas, ainda mais que este segundo engloba um acordo entre o bloco econômico em que estamos inseridos.



Mas vamos lá, sem enrolação, ficou melhor ou pior?


Há quem diga que ficou melhor, há quem diga que ficou pior, e cá estamos nós mais uma vez para dizer: depende. E depende mesmo!


Em tese, a segurança aumentou com os QR Codes que associam as chapas eletronicamente aos veículos, o que previne fraudes (novamente: em tese). Quer dizer que não há fraude? Não, mas previne. Poderia ter um lacre físico mesmo assim? Poderia. Mas assim... Como precisamos escolher um: Entre um sistema eletrônico de informação e um arame - Mil vezes o sistema. Então, ponto pra Mercosul.


Hoje, qualquer placa veicular produzida deverá seguir o padrão Mercosul. As placas cinzas foram descontinuadas. Atente-se para quem ainda diz conseguir as placas cinzas, pois essa prática é ILEGAL!

O emplacamento definitivamente ficou mais fácil. Hoje, é possível emplacar um veículo em até 10 minutos e existem centenas de pontos credenciados de emplacamento à nossa disposição. Isso apenas na cidade de São Paulo. Bem diferente da demora causada pelas longas filas que enfrentávamos há alguns anos atrás no Detran. A terceirização, assim como nas vistorias, facilitou o atendimento à população. Então, ponto pra Mercosul de novo.


Resumindo, ficou mais fácil, porém tudo que é mais fácil exige cautela e pesquisa. Atente-se para falsas informações e procure postos de emplacamento CREDENCIADOS. Agora com o livre mercado, falsas ofertas também podem surgir no ramo de emplacamentos. Fique esperto e documente-se para não sofrer golpes.



Falando em golpe: Placas não bipadas!


"Bipar o blank" é um termo utilizado pelos emplacadores para se referir ao ato de cadastrar o QR Code de uma chapa (blank) junto ao sistema do Detran (associando informações do fabricante da placa, do estampador, do veículo, do posicionamento dessa placa no veículo, tudo em um só lugar). Muitos emplacadores não andam bipando corretamente as chapas dos veículos o que tem ocasionado muitas apreensões em blitz e reprovas nas vistorias. Afinal, uma placa sem registro é uma placa fria e, portanto, crime. Por isso, atente-se de que sua placa foi bipada corretamente com o aplicativo Vio.



Para maior segurança, veja os links no final do post para links oficiais do Detran.



 

Placa Cinza x Placa Mercosul.

O que seria a Vistoria para troca de placa e onde ela entra em todo esse processo?


A vistoria para troca de placa é o mesmo que a vistoria de transferência/laudo de transferência/laudo ecv (nomes diferentes para o mesmo serviço). Se trata de um dos documentos obrigatórios exigidos pelo Detran nos processos de documentação dentro do Órgão. O serviço é requisitado em momentos de transferência veicular, troca da categoria do veículo, 2a via de documentação e afins, e pode ser considerado o primeiro passo para efetuar a troca da sua placa cinza pela mercosul. Saiba mais sobre o serviço clicando aqui :)


A troca de placa Mercosul nada mais é do que um apontamento neste documento que mostra ao Detran que a placa do veículo em questão está irregular, ou seja, que a mesma precisa ser substituída. E quando o documento ainda possui a numeração cinza, essa necessidade de substituição leva à alteraração do número da placa pelo novo padrão com a letra no lugar do segundo número.



Se você precisa realizar uma Vistoria de Transferência:

Clique no botão abaixo e conheça as unidades da Vistoria Brasil!

Somos mais de 50 unidades📍🇧🇷


 




Depois da Vistoria, quais são os próximos passos?


LINKS ÚTEIS PARA



Caso você esteja querendo trocar a placa voluntariamente


Vale lembrar também que a vistoria de transferência também se aplica para a 2a via de placa Mercosul, ou seja, quando o seu veículo já possui o novo modelo, mas precisa de uma nova chapa por perda, dano, furto etc. A vistoria é necessária para informar formalmente ao Detran sobre a perda da chapa e então compor o processo de substituição que se dará juntamente à uma emplacadora credenciada.


Caso você esteja precisando de uma 2a via de placa Mercosul:


 

123 visualizações

Comments


bottom of page